quarta-feira, julho 8

É COMPARANDO QUE SE ESTABELECE A DIFERENÇA

ARTE E CULTURA | Blog de Arte e Cultura Nordestina : CIDADE MAIS ... PREFEITURA ABRE PROCESSO SELETIVO PARA OCUPAÇÃO DE CARGOS - O ...
Acari - cidade da região seridó      Carnaubais - nossa cidade

Tivemos a grata satisfação de 1968, quando estudava em Currais Novos, conhecer a vizinha cidade de Acari. 
Nesta época a cidade seridoense, era bastante falada pelo exemplo dado por seus moradores na integral responsabilidade de zelar pela limpeza pública.
 Cada  habitante era o seu próprio "Gari", evitando que a prefeitura tivesse esta obrigatoriedade, fazendo apenas alguns complementos secundários. 
Foi uma cultura que se enraizou na cidadania de seu do seu povo. Cada um tinha o orgulho de não sujar as vias públicas.
 Lá não havia conflito politico neste sentido, todos eram aliados da cidade, independente do partido politico ou liderança que eram seguidores. 
Fui muitas vezes o forró das 7 às 7 um espaço destinado aos seguidores da candidatura de Silvino Araújo (o  Bigodão ).
Até piúba de cigarro o fumante colocava na lixeira colocada no local.
Bem diferente dos hábitos cotidianos da nossa Carnaubais.
Aqui fazemos tudo as avessas, a prefeitura limpa num dia, basta o carro do lixo passar, as equipes de varreção e outros trabalhos de natureza coletora de entulhos, metralhas e outros dejetos cumprir sua etapa de serviço diária, para que os mesmos locais, voltem a ser depósitos de sujeiras por pura birra politica e irresponsabilidade de quem assim o faz.
Dizem que cidade limpa é exemplo de gente educada, neste quesito Carnaubais é uma cidade de povo ignorante  e analfabeto, doa em quem doer, a verdade é essa!
Na nossa concepção educado é o povo que menos suja a sua rua.
Precisamos urgentemente criar uma noção de cidadania do tipo do acariense. 
Aqui adversários intransigentes e aliados sem percepção de cidadania, incorrem no mesmo patamar de erros contra a nossa amada cidade.
Vejam o exemplo destas imagens, antes de se completar 24 horas do mutirão de limpeza feito pela prefeitura nestas ruas da cidade:
   
O pior exemplo vem de alguns  postulantes que desejam governar o municipio: incentivam e contribuem com mazelas deste tipo, como forma de agredir a gestão de quem está no exercício do mandato.
Este crime vem de longas datas!

ANIVERSARIANTE DO DIA

Quem ganhou idade nova nesta quarta feira (8) foi Isnay Mendonça, proprietário da borracharia que serve de point de visitação de uma galera da sua geração para bate-papos diversos do nosso cotidiano. 
Tendo diminuído este fluxo de aglomeração devido as medidas restritivas impostas pelos decretos oficiais, impedindo ajuntamento de pessoas. 
Nossa redação envia parabéns ao aniversariante. 

Projeto de Lei do deputado Benes pede transferência dos recursos da loteria para segurança nos municípios


O deputado Benes Leocádio (Republicanos-RN) apresentou o Projeto de Lei 3578/2020, que dispõe sobre a transferência dos recursos de sorteio da loteria para compra de câmeras de vídeo a serem distribuídas para os 40 municípios com os maiores índices de criminalidade do país.
Pela proposta do deputado, a cada ano, os recursos devido à Caixa Econômica Federal de três sorteios da loteria serão destinados à compra de câmeras de vigilância. Após o primeiro ano de transferência, os recursos serão destinados aos municípios que tenham o índice entre 41º e 80º de criminalidade.
O parlamentar alega que a falta de recursos e de pessoal nos órgãos de segurança pública, obriga o legislativo a buscar meios para combater à criminalidade no país de forma eficiente e com poucos recursos.
“Os centros de controle de vigilância, onde pouco policiais estão presentes, demonstram, ainda, poucas câmeras espalhadas pela cidade. Assim, com essa proposta, poderemos dar uma maior cobertura nas áreas de risco dos municípios, criando a condição de se antecipar a ida da autoridade policial a lugares onde pessoas com atitudes suspeitas se apresentam”, justifica o deputado.
ASSESSORIA DE IMPRENSA

MPF quer impedir retrocesso na preservação de área ambiental no Vale do Açu

Ministério Público Federal reúne 250 queixas sobre nota do Enem ...
O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com uma ação civil pública (ACP) para que o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) - autarquia federal vinculada ao Ministério do Meio Ambiente – reverta a decisão de transferir a gestão da Floresta Nacional (Flona) de Açu para Mossoró (RN). Essa mudança, que não passou por qualquer debate, tende a prejudicar a organização e fiscalização da unidade, que possui grande relevância ambiental e social na região do Vale do Açu.
A Portaria nº 433/2020 do ICMBio instituiu o Núcleo de Gestão Integrada (NGI) de Mossoró, que reunirá também a administração de outras duas unidades de conservação (UCs): Esec do Castanhão e Parna da Furna Feia. Embora o documento fale em maior integração do trabalho e otimização de recursos, o procurador da República Victor Queiroga (autor da ACP) alerta que a decisão foi tomada sem qualquer debate técnico prévio, em meio à situação excepcional da pandemia, e representará redução na proteção da floresta, uma vez que os servidores seriam transferidos para Mossoró.
“Se um dos argumentos utilizados para a criação do NGI Mossoró é a otimização de recursos, como imaginar que a autarquia arcará com custos de diárias, combustíveis e outras despesas para que servidores se desloquem os 70 km de Mossoró até Assu (o município onde se encontra a unidade e cujo nome é escrito de forma diferente do vale) para fiscalizar a Flona?”, questiona o procurador. Além disso, unidades maiores que a de Açu ou mais próximas a Mossoró do que a do Castanhão (que fica a 213 km) não foram incluídas, demonstrando a falta de critérios da decisão.
Para o MPF, a integração de UCs em uma única estrutura deveria respeitar, além da proximidade, a característica dessas áreas. O modelo de gestão e as atividades desenvolvidas na Flona, porém, são incompatíveis com o sistema de NGI nos moldes apresentados pelo ICMBio, “dada a diferença da finalidade dessa unidade em relação às outras duas agrupadas por meio da portaria”.
Passando a boiada - Na ACP, o Ministério Público Federal afirma não poder ignorar as recentes declarações do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que durante uma reunião interministerial declarou ser esse momento da pandemia o ideal para “ir passando a boiada” e mudar todo o regramento ambiental, longe da atenção da opinião pública. Para o procurador, é perceptível o objetivo de “destruir o arcabouço normativo existente no Brasil acerca da defesa do meio ambiente, em uma manifesta oposição ao princípio do desenvolvimento sustentável”.
No caso da Flona de Açu, que já conta atualmente com uma condição precária em termos de recursos materiais e humanos, as decisões podem representar graves riscos. “Na contramão da necessidade de um processo de fortalecimento da unidade, o ICMBio busca 'cortar o mal pela raiz', acabando com a própria estrutura fiscalizatória na unidade”, lamenta Victor Queiroga, temendo que se estabeleça uma fiscalização de “faz de conta”.
Ao longo dos últimos anos, o Brasil tem registrado um aumento no desmatamento dentro das unidades de conservação e o ICMBio vem sendo enfraquecido, com a exclusão do Conselho Nacional do Meio Ambiente, redução do orçamento e diminuição do número de servidores lotados nas UCs.
Floresta - A Flona de Açu existe desde a década de 1950 e sofre grande pressão urbana, por se localizar junto à área da cidade do Assu. Por outro lado, essa proximidade tem feito da unidade um espaço educacional, científico e de lazer, com amplo valor cultural e ambiental para os cidadãos da região. A unidade possui relevante papel na recarga do aquífero e na manutenção da Lagoa do Piató, a maior do estado, sendo ainda sede de pesquisas biológicas e estudos climáticos reconhecidos internacionalmente.
A Flona possui oficialmente uma área de 215 hectares, que poderá ser aumentada em mais 217 hectares em função do recebimento, nos autos de uma ação judicial de natureza compensatória ambiental, de uma fazenda vizinha que pertence ao ICMBio, mas que ainda não foi anexada à unidade de conservação.
O Conselho da Flona nunca sugeriu a inclusão da unidade em um NGI e o Plano de Manejo - elaborado em 2019 após outra ação ajuizada pelo MPF - também não prevê a integração a esse modelo de gestão. A manutenção de estruturas próprias, no entanto, nunca inviabilizou o trabalho colaborativo da Flona com outras unidades de conservação.
Essa, aliás, não é a primeira tentativa de integrar a Flona Açu a outras UCs. A partir de 2015 uma proposta semelhante já havia sido apresentada, porém não chegou a ser adotada. Agora a portaria foi editada em meio ao cenário de pandemia e sem promover um debate prévio com servidores e sociedade, nem consultar gestores, técnicos ou conselhos consultivos das unidades envolvidas.
Ecossistema - O bioma caatinga, em termos proporcionais, é o que possui menor área protegida por unidades de conservação. Isso aumenta a relevância dos espaços existentes, que ajudam a amenizar o clima das regiões próximas, além de servir de local de lazer, pesquisa, recreação, educação ambiental, proteção dos recursos hídricos, da biodiversidade e redução de enchentes, proporcionando mais qualidade de vida aos cidadãos.
A ação do MPF pede a anulação da portaria quanto à Flona de Açu e a adoção, por parte do ICMBio, de um debate plural, técnico e amplo sobre o tema da reestruturação da gestão dessa floresta. A ACP tramitará na Justiça Federal sob o número 0800241-72.2020.4.05.8403.

Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no RN


Ministro Rogério Marinho testa negativo para Covid-19, após recente viagem com Bolsonaro


Rogério Marinho, ministro do Desenvolvimento Regional, testou negativo para Covid-19.
Ele decidiu fazer o exame para saber se estava com a doença depois das informações de que Jair Bolsonaro teria sido infectado, o que acabou se confirmando.
Os dois estiveram juntos em viagem a Santa Catarina, no último sábado.
Estou bem”, disse Marinho a O Antagonista.
O ministro estava organizando uma nova viagem do presidente ao Nordeste na sexta-feira (10). A agenda, porém, teve de ser cancelada em razão do fato de Bolsonaro ter testado positivo.
Bolsonaro sobrevoaria parte da Transnordestina. Na manhã de ontem, um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) pousou em um aeroporto da cidade de São Raimundo Nonato (PI), como noticiamos. Uma equipe do Planalto faria uma vistoria na região e organizaria o trajeto do presidente, antes do cumprimento da agenda, agora cancelada.
Blog do FM

ARTIGO - RENATO CALDAS O POETA DE FULÔ DO MATO



Renato Caldas, nasceu em Assu/RN, no dia 08/10/1902, filho do casal Enéas da Silva Caldas e Dona Neòfila de Oliveira Caldas, estudou nas escolas Luzia de França e Grupo Escolar Ten. Cel. José Correia, fez estripulias próprias da idade.
Seu primeiro emprego foi como tipógrafo, sua primeira grande escola.
Colaborou em pequenos jornais da terra. Em 1920, quando apareceu o primeiro Ford bigode.
Renato aprendeu logo a dirigir e fez sua primeira viagem a Natal/RN, para transportar o carro adquirido pelo Doutor Pedro Amorim. Ao saltar do veículo caiu, populares o levantaram e indagaram o que tinha acontecido.
Deu a resposta famosa - cada um salta como sabe.
Doze anos de noivado casou-se com Dona Fausta.
Poeta consagrado, projetou-se no cenário cultural, rompeu fronteiras adotando para seus versos, com naturalidade, o gênero matuto. Renato Caldas, o poeta de fulô do mato.
Sá Dona, vossa mecê É a fulô mais chêrosa, A fulô mais prefumosa Qui o meu sertão butô! Podem fazê Um cardume De tudo que fô prefume De tudo que fô fulô, Qui nenhum, nem uma só Tem o cheiro do suó Que seu corpinho suô. Tem cheiro de madrugada, Fartum de areia muiada, Que o uruvaio ixombriô. É um cheiro bom, diferente, Que a gente sintido, sente, Das outa coisa o fedô. O poeta morreu no dia 26/10/1991.
CHICO TORQUATO

ENTIDADES DO COMÉRCIO SE DIZEM SURPRESAS E DECEPCIONADAS COM SUSPENSÃO DA RETOMADA GRADUAL DA ATIVIDADE ECONÔMICA PELO GOVERNO DO ESTADO


Foi com um misto de surpresa e decepção que as entidades abaixo assinadas receberam, nesta terça, 7, a notícia de que o Plano de Retomada Gradual da Economia será interrompido pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte. Além de pensar e elaborar protocolos que pudessem promover uma reabertura gradual, segura e responsável, as entidades empresariais vêm desenvolvendo um trabalho sério e forte de conscientização dos empresários e dos seus colaboradores, podendo afirmar que este retorno vem se dando da maneira mais segura possível.

As instituições lamentam o retrocesso que, inclusive, não encontra guarida em muitos indicadores ligados à evolução da Covid-19 em nosso Estado que, desde o dia 1º de julho – quando teve início a retomada - só têm melhorado.
Exemplos desta melhoria são a Taxa de Transmissibilidade (que caiu de 1,45 para 0,94); o Índice de Isolamento Social da nossa população (que passou de 50% pela primeira vez nos últimos dias) e até mesmo o percentual total de ocupação dos leitos críticos para Covid, que já está na média de 91% e caindo, com registro de menos de 80% em algumas regiões do estado.
Por fim, as entidades parabenizam a Prefeitura de Natal, que já deu início, nesta mesma data, à segunda fração da primeira fase da retomada na capital, e afirmam que seguirão nutrindo a esperança de que a decisão do governo estadual seja revista o quanto antes, de modo a evitar danos ainda maiores à economia do Rio Grande do Norte, especialmente, no presente momento, às empresas que haviam se preparado para retomar suas atividades a partir desta quarta-feira, dia 8.
FECOMÉRCIO RN
FCDL RN
FACERN
ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DO RN
CDL NATAL
CDL JOVEM NATAL
AEBA
ASSOCIAÇÃO VIVA O CENTRO
SINDILOJAS RN
Tribuna de Noticias

Ministro Fábio Faria anuncia internet banda larga em 35 cidades do RN


Municípios que possuem Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média nacional nas regiões Norte e Nordeste, Centro Oeste e no estado de Minas Gerais serão beneficiados com acesso à internet banda larga móvel com tecnologia 4G. Serão 350 cidades contempladas, cada uma delas, com menos de 30 mil habitantes. Do Rio Grande do Norte, 35 municípios estão entre os beneficiados (veja lista abaixo).
A implantação da infraestrutura será possível a partir de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e a TIM S.A., celebrado nesta terça-feira (07), com a participação do ministro das Comunicações, Fábio Faria; do presidente da Anatel, Leonardo Euler; e do CEO da Tim Brasil, Pietro Labriola.
O ministro das Comunicações falou da necessidade urgente em se alcançar os 20% do território no Brasil hoje privado de internet banda larga. "Ainda temos o desejo de atingir 140 milhões de brasileiros sem cobertura. O TAC celebrado teve como objetivo ser mais do que um tradicional compromisso para cessação de condutas irregulares por parte da prestadora", explicou. 
Aproximadamente três milhões de brasileiros serão amparados com a ação. Em dois anos, 80% da infraestrutura já estará instalada. O restante será concluído no ano seguinte.
Confira abaixo a lista de cidades do RN beneficiadas.


Fonte: Portal Grande Ponto

Mossoró contraria Governo do Estado e mantém retomada das atividades econômicas

Um novo decreto deve ser publicado pelo Executivo Municipal com o detalhamento da reabertura, prevista para esta quarta (8).
Mossoró segue com retomada das atividades econômicas
A
Prefeitura de Mossoró informou na tarde desta terça-feira (7) que manterá inalterado o plano municipal de retomada gradual das atividades econômicas, que contempla a fração 2 da primeira fase de abertura do comércio no Rio Grande do Norte, prevista em decreto para esta quarta-feira (8).

Mais cedo, em coletiva de imprensa, a governadora Fátima Bezerra (PT), anunciou a suspensão da reabertura de restaurantes e lojas (de 300 m² e 600², respectivamente) porque o estado não conseguiu manter os índices de ocupação de leitos para tratamento da Covid-19 abaixo de 80%, conforme previsto em decreto.
Segundo informações da Prefeitura de Mossoró, a decisão de reabrir os estabelecimentos contemplados pela fração 2 do decreto está “respaldada pelo Comitê de Enfrentamento ao novo coronavírus e que os casos estão em desaceleração”. A Prefeitura informou também que segue monitorando a curva e que volta a reavaliar o plano na próxima semana. Um novo decreto deve ser publicado pelo Executivo Municipal com o detalhamento da reabertura.
Veja quais setores serão reabertos nesta quarta-feira na cidade:
Lojas (de até 600m² e com “Porta para Rua”)
  • Lojas de móveis, eletrodomésticos e colchões;
  • Lojas de departamento e magazines (que não funcionem em shoppings ou centros comerciais);
  • Agências de turismo;
  • Lojas de brinquedos, artigos esportivos e de caça e pesca;
  • Lojas de instrumentos musicais e acessórios; equipamentos de áudio e vídeo;
  • Lojas de eletrônicos/informática e equipamentos de telefonia e comunicação;
  • Lojas de cosméticos e perfumaria;
  • Joalherias, relojoarias, bijuterias e artesanatos
Serviços de alimentação (estabelecimentos de até 300 m²)
  • Restaurantes;
  • Lanchonetes;
  • Food-Parks
O funcionamento dos serviços de alimentação está condicionado a regras como o distanciamento de 2 m entre mesas e de 1 m entre clientes. A venda e o consumo de bebida alcoólica nesses estabelecimentos estão proibidos.
Agora RN

Artigo de colunista da Folha é ataque claro à instituição da Presidência, diz ministro das Comunicações


Foto: Carolina Antunes/PR
O ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse nesta terça-feira (7) que um artigo do colunista da Folha Hélio Schwartsman é um “ataque claro à instituição da Presidência da República” e que, por isso, merece repúdio de jornalistas e dos demais Poderes.
O texto “Por que torço para que Bolsonaro morra” foi publicado pela Folha após o presidente Jair Bolsonaro anunciar que contraiu o novo coronavírus.
Em nota, o ministro diz que “lamentavelmente” foi publicado o artigo de Schwartsman.
“Todos os jornais repetem a máxima de que as opiniões de articulistas/colunistas não refletem a opinião dos veículos”, afirma Faria.
“Por outro lado, foi estabelecida uma linha invisível e subjetiva onde qualquer ministro, senador, deputado ou até mesmo um apoiador que participa ou expressa opiniões ditas ‘antidemocráticas’, a responsabilidade é sempre atribuída ao presidente Jair Messias Bolsonaro”, escreveu o ministro.
Fábio Faria disse no texto defender que as liberdades de imprensa e de expressão andem sempre juntas, mas cobra o repúdio como caminho para um “armistício patriótico”.
“O artigo é um ataque claro à instituição da Presidência da República e merece todo o repúdio dos jornalistas e de todos os Poderes para que possamos caminhar para um armistício patriótico. A pacificação nacional deve vir de todos os lados”, encerra Fábio Faria.
O ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, também se manifestou.
“Sobre artigo publicado hj no qual me recuso a sequer escrever o título, gostaria de dizer que é um desrespeito primeiramente à figura do sr. Presidente da República e segundo, um desrespeito a um dos conceitos básicos do Jornalismo que é informar e não espalhar o ódio. Lamentável”, escreveu Ramos em uma rede social.
O secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Fabio Wajngarten, afirmou em rede social: “Desejar a morte do Presidente é um ato antidemocrático e carregado de significações. Por muito menos, algumas pessoas foram presas recentemente. É também desrespeitar a vontade da maioria da população expressa nos 57 milhões de votos que o conduziram ao Palácio do Planalto”.
Mais cedo, o ministro da Justiça, André Mendonça, afirmou ter requisitado a abertura de um inquérito pela Polícia Federal, com base na Lei de Segurança Nacional, para investigar o artigo do colunista da Folha.
Em nota, a Folha afirma que “o colunista emitiu uma opinião; pode-se criticá-la, mas não investigá-la”.
FolhaPress

terça-feira, julho 7

FOTO LEGENDA

A imagem pode conter: Juninho Liberalino, texto que diz "Aeredite VAMOS VENCER ESSA PANDEMIA E VIVER DIAS MELHORES. JUNiNHO LIBERALINO"
Estamos vivendo dias difíceis, é verdade, mas não podemos desanimar! Tenho fé e esperança de que muito em breve estaremos todos juntos.

PRONTO PRA ATENDER

A imagem pode conter: 1 pessoa, textoEstamos sempre em busca de novos desafios, para melhor atender nossos clientes, e quem acredita em nosso trabalho. Inovar, sempre será um dos nossos principais objetivos... Vem pra CN você também.

Gêmeos siameses mais velhos do mundo morrem aos 68 anos


Os norte-americanos Ronnie e Donnie Galyon, os gêmeos siameses mais longevos que se têm registro, morreram neste sábado (4) aos 68 anos na cidade de Beavercreek, no Estado de Ohio (EUA). Segundo familiares, a morte foi por causas naturais, conforme divulgado pela WHIO, TV local.
Os gêmeos nasceram em outubro de 1951 grudados pelo abdômen e, desde o início, foram uma surpresa para os pais, que não esperavam gêmeos.
Eles ficaram conhecidos mundialmente quando bateram o recorde de longevidade em 2014, aos 63 anos. Pouco antes disso, em 2010, a rede de televisão TLC fez um documentário contando a história dos irmãos.
Quando criança, eles passaram por vários circos. Foi a forma que encontraram para sobreviver financeiramente, segundo a reportagem.
Eles se aposentaram em 1991, quando a comunidade em que viviam passou a ajudá-los financeiramente. Mais de 200 voluntários contribuíram com a assistência médica e uma cadeira de rodas customizada.
R7

Bolsonaro diz que favorito para o MEC é de SP; Vitor Hugo também é cotado


Líder do governo na Câmara. [Foto Agência Câmara]
O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira (7) que neste momento o favorito para assumir o Ministério da Educação é do estado de São Paulo. De acordo com o presidente, o deputado Major Vítor Hugo (PSL-GO), líder go governo na Câmara, está “na reserva” para assumir a função caso o nome do favorito não seja confirmado.
“Eu gostaria de decidir hoje. Não posso falar porque o mundo cai na cabeça desse favorito, todo mundo vai em cima dele e procurar o que ele fez até com cinco anos de idade”, disse em entrevista à CNN, Record e TV Brasil.
E completou: “espero hoje ter mais um contato. É um candidato de São Paulo, talvez seja ele, temos como reserva até o Major Vitor Hugo. Ele é líder do governo na Câmara, 01 da academia. Confiança em primeiro lugar, não pode fugir disso daí. É uma pessoa que tem uma capacidade muito grande de organização”, declarou.
Congresso em foco

Rogério Marinho explica o Casa Verde Amarela, novo programa do governo Bolsonaro



O governo federal vai lançar, nas próximas semanas, o programa habitacional que vai substituir o "Minha Casa, Minha Vida". Batizado de "Casa Verde Amarela", o projeto tem foco na regularização fundiária e no estímulo a financiamentos com juros baixos.
Em entrevista ao jornal Valor, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, explicou que o governo constatou problemas na gestão do programa de habitação.
"O programa tem complexidades, não é simples. Tem pelo menos 500 mil unidades que foram feitas no antigo Minha Casa, Minha Vida que viraram guetos, territórios de ninguém. São conjuntos habitacionais longe dos núcleos urbanos, sem adensamento das áreas, sem infraestrutura nenhuma. Estamos trabalhando projetos junto a organismos multilaterais para ter a retomada destes espaços", iniciou Marinho. 
O ministro ainda afirmou ao veículo que o governo federal vai ajudar os municípios com a metodologia a ser aplicada.
"Hoje você tem de 10 a 12 milhões de unidades habitacionais no Brasil que não têm escritura pública, são os ilegais. Você tem em torno de 60 milhões de unidades habitacionais, creio que a metade seja ilegal, sendo que de 10 milhões a 12 milhões são passíveis de ser regularizadas. Os outros não são passíveis porque estão em áreas não edificantes, são encostas, pântanos, margens de rios e de preservação. Nós vamos lançar um programa onde nós vamos apoiar os municípios brasileiros em programas de regularização fundiária. São editais que vão ser lançados", falou.
Questionado pelo Valor sobre as ações além da regularização, Marinho citou negociações com a Caixa e com o Ministério da Economia em relação aos juros.
"Uma frente é a diminuição dos juros do FGTS. Como ele é remunerado pelo sistema financeiro habitacional, tem um percentual do recurso que ele aporta que tem que ser pago anualmente, em torno de 5% ao ano. Nós estamos propondo a diminuição deste aporte, até porque está diminuindo a taxa Selic. E essa diminuição vai nos permitir que pelo menos 1 milhão de famílias novas possam acessar os empréstimos habitacionais."
Na entrevista, Marinho ainda mostrou acreditar que o Brasil sairá "mais forte que outros países" da pandemia no próximo semestre. "Vai ser o momento da retomada. Me parece que o Brasil vai sair mais forte que outros países porque, apesar de tudo, estamos mostrando muita resiliência. A atividade econômica continua se sobressaindo e tendo vigor, apesar da crise", disse ele ao veículo.
Com informaçõe de UOL

Fonte: Portal Grande Ponto

Fátima anuncia suspensão de fração 2 de retomada econômica, após Estado não atingir 80% da ocupação de leitos

Foto: Reprodução/Youtube

A governadora Fátima Bezerra anunciou no fim da manhã desta terça-feira(07) que o Estado não vai iniciar a segunda fração da fase 1 de retomada econômica, que estava programada a partir desta quarta-feira(08).
Segundo a governadora Fátima Bezerra, a suspensão se dá em decorrência da taxa de ocupação de leitos críticos ainda não ter atingindo o mínimo de 80%. Neste momento, a taxa de ocupação no Estado é de 92%.
A segunda fração previa autorização para abertura de lojas com até 600 metros quadrados, com “porta para a rua”, e restaurantes, com proibição de venda de bebidas alcoólicas.
Para esta quarta (8), era prevista a retomada dos seguintes estabelecimentos:
serviços de alimentação de até 300m² (restaurantes e food trucks);
estabelecimentos com até 600 m² e com “porta para a rua”, dos seguintes ramos:
a) comércio de móveis, eletrodomésticos e colchões;
b) lojas de departamento e magazines não localizados dentro de shopping centers ou centros comerciais;
c) agências de turismo;
d) comércio de calçados;
e) comércio de brinquedos, artigos esportivos e de caça e pesca;
f) comércio de instrumentos musicais e acessórios; de equipamentos de áudio e vídeo; de eletrônicos/informática; de equipamentos de telefonia e comunicação;
g) joalherias, relojoarias, bijuterias e artesanatos;
h) comércio de cosméticos e perfumaria.
Blog do BG

A OPERAÇÃO MUTIRÃO DA LIMPEZA ESTÁ SE EFETIVANDO A TODO VAPOR





A gestão municipal entre as inúmeras providências administrativa para minimizar os efeitos causados pela infestação do covid-19 com distribuição  de uso protetivo de máscaras, barreiras sanitárias e outros mecanismos para evitar aglomeração de público, para não serem contagiados por outras doenças endêmicas, resolveu realizar uma operação denominada de mutirão da limpeza.
Esta etapa de serviço agrega esforço do projeto cidade limpa, retirando entulhos, metralhas, material de podas, varreção de ruas e outros dejetos acumulados neste período invernoso.
O poder público está fazendo a sua parte e pede encarecidamente aos seus moradores que colaborem no sentido de evitar fazer dos terrenos baldios, local de depósito de lixo e criatório de insetos.
Com a cidade Limpa todos tem a ganhar e a saúde de cada um depende desta conjunção de interesse, mantendo a limpeza como prioridade de higienização pessoal e coletiva.


PENSAMENTO DO DIA

" QUEM ESCUTA O CANTAR DA SEREIA PELAS VOZES AGOURENTA DA OPOSIÇÃO, PODE TER SURPRESA INESPERADAS COM NOVOS ACONTECIMENTOS, MUDANDO A DIREÇÃO DOS VENTOS".

Infectado, Bolsonaro fez o que tem pregado há meses: tomou cloroquina

Com febre de 38 graus e prostração, o presidente aguarda o resultado do segundo teste.

Infectado, Bolsonaro fez o que tem pregado há meses: tomou cloroquina
Diante dos primeiros sinais de que poderia ter contraído coronavírus, nesta segunda-feira (6), o presidente Jair Bolsonaro passou a tomar imediatamente o remédio cloroquina, como sempre defendeu. Ele iniciou a medicação antes de o primeiro exame apresentar resultado positivo. Os médicos da Presidência da República resolveram levar Bolsonaro ao Hospital das Forças Armadas (HFA) tão logo verificaram os sintomas. A informação é do jornalista Cláudio Humberto, colunista do Diário do Poder.
O serviço médico do Planalto aferiu a temperatura do Bolsonaro e, constatados 38 graus, ele foi levado ao HFA.
Como nos exames anteriores, Bolsonaro utilizou nome fictício como identificação, muito embora dados como RG fossem verdadeiros.
De volta ao Alvorada, o presidente disse a apoiadores que estava bem e que a “chapa” do pulmão deu normal: oxigenação de 96%.
Apesar do estado geral satisfatório do presidente, ele precisa se cuidar: aos 67 anos, como idoso, faz parte do grupo de risco.
Diário do Poder

PADRE ZEZINHO REPREENDE PADRE QUE OFENDEU BOLSONARO E SEUS APOIADORES: “NÃO USE O PÚLPITO PARA DIVIDIR O POVO CATÓLICO!”


Foto: Divulgação
Um padre da cidade de Artur Nogueira, no interior de São Paulo, usou o momento do sermão da missa para chamar Jair Bolsonaro de “bandido” e dizer que quem votou nele deveria se confessar.
O vídeo da missa, celebrada na última quinta-feira (2) pelo padre Edson Adélio Tagliaferro, viralizou nesse domingo (5).
As declarações do padre provocaram polêmica entre o clero católico.
O conhecido Padre Zezinho, de 79 anos, considerado precursor do fenômeno dos padres comunicadores no Brasil, escreveu um texto no qual, sem citar nomes, repreende a atitude do colega sacerdote.
“Padre deve trabalhar para a unidade, mesmo que seu coração seja de direita ou de esquerda ou de centro. A prudência no altar e no púlpito exige dele que anuncie ou denuncie, sem causar rupturas e ódio entre fiéis”, escreveu Zezinho.
Os documentos da Igreja Católica são claros a respeito dos limites do engajamento de padres na política, mas essas normas são historicamente desrespeitadas, a começar por bispos que ajudaram na fundação do PT.
“O púlpito é da Igreja, não do padre. Se tem pretensões políticas, peça licença e siga seu coração direitista ou esquerdista ou centrista. Mas não use o púlpito para dividir o povo católico”, acrescentou Zezinho.
Com O Antagonista
Tribuna de Noticias

Em crise, municípios do RN correm risco de atrasar salários no segundo semestre


A Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn) alerta que, caso o governo federal não prorrogue a ajuda concedida a estados e Prefeituras, muitos municípios potiguares ficarão sem recursos financeiros até mesmo para pagar os salários dos servidores. A notícia é destaque na Tribuna do Norte desta terça-feira (07).
Sem a ajuda federal “os municípios não vão suportar atravessar esse segundo semestre com a mesma folha de pagamento”, disse o prefeito de São Paulo do Potengi, José Leonardo Cassimiro de Araújo, mais conhecido como Naldinho - presidente da Femurn.
O socorro federal aos Estados e municípios se encerra com o repasse neste mês. A ajuda é a recomposição das perdas registradas pelo Fundo de Participação dos Estados e Municípios (FPE e FPM). 
A Medida Provisória (MP) 938/2020 estabeleceu a complementação do FPM como forma de apoio financeiro. Sendo assim, é garantido às prefeituras os mesmos recursos repassados no mesmo período do ano passado como forma de mitigar os efeitos negativos na arrecadação devido à pandemia, informou a Agência de Notícia da CNM.

Fonte: Portal Grande Ponto