sexta-feira, abril 18

ZÉ DE DEUS PERMANECE VIVO NA POLITICA DE IPANGUAÇU 


Provando ser um politico de fôlego e com prestigio no imaginário do eleitor, o ex-prefeito Zé de Deus emerge das cinzas de uma derrota de sua esposa Rizomar na eleição passada, vindo a ser o nome mais lembrado, após uma sondagem interna do grupo pra avaliar quem seria o candidato na suposta eleição suplementar fixada pelo TRE para 1º de junho vindouro.
Todavia, Zé de Deus vem articulando um grupo com as devidas precauções, avaliando ponto a ponto, até que se chegue a um consenso do nome escolhido. 
A frente ampla que vem se constituindo pra reconquistar a prefeitura já conta com apoio de várias lideranças que na eleição de 2.012, faziam parte do bloco politico do prefeito afastado Leonardo Oliveira.
EM CIMA DA HORA


O Blog acaba de receber a informação do falecimento de seu Plácido Moura aos 80 anos de idade. Enviamos a família enlutada nossos sentimentos de pesar e ficamos no aguardo do horário e local do seu sepultamento.  

ISSO É INCRÍVEL: EDUARDO CAMPOS SERIA O ROBINSON FARIA DO RN?

Existem fatos que não temos como deixar passar em branco, não podemos ignorar, nem camuflar seus efeitos. 
Fazendo uma simplificada avaliação comparativa, verificamos que o presidenciável Eduardo Campos, está para o eleitorado brasileiro assim como está Robinson Faria para o eleitor do Rio Grande do Norte.
Faz tempo que ambos se postularam como candidatos majoritários em 2.014. 
Robinson Faria partiu na frente e não passa de um Barrichello da vida, não sai da estrada, mas, não ultrapassa ninguém.
O governador Eduardo Campos apesar de ter uma boa avaliação como governador de Pernambuco ainda na decolou, vive estacionado com índice percentual de 6% bem abaixo do esperado, nem a presença da ex-ministra Marina Silva citada como candidata a vice em sua chapa conseguiu alavancar seu nome ao páreo, distante de Dilma Rousseff 37% e Aécio Neves 14%.... Isso é incrivel!

SEMANA SANTA E SUA HISTÓRIA.

Durante a Semana Santa, a Igreja celebra os mistérios da reconciliação realizados pelo Senhor Jesus nos ultimos dias da s



Definição

A Semana Santa, também conhecida como "Grande Semana", ou "Semana Maior", é a última semana da Quaresma, que é o tempo de preparação para a celebração do Mistério Pascal, paixão, morte e ressurreição, de Jesus Cristo. A Semana Santa tem início com a celebração do Domingo de Ramos e termina com a celebração da Santa Missa Crismal, também conhecida como Missa dos Santos Óleos. Toda a riqueza de símbolos e profundidade teológica na liturgia da Semana Santa prepara os fiéis para viver o Mistério Pascal de Cristo, que é celebrado no "Tríduo Pascal", do qual fazem parte a Santa Missa da Ceia do Senhor, na Quinta-feira, as funções da Sexta-feira da Paixão, o Sábado Santo, a Vigília Pascal, segundo Santo Agostinho a mãe de todas as vigílias, e o Domingo de Páscoa, ou da Ressurreição. Toda a Quaresma, da qual faz parte a Semana Santa, tem como finalidade a preparação para a celebração da Páscoa do Senhor, do Domingo da Ressurreição de Jesus Cristo, que se estende por todo o Tempo Pascal e termina com a Celebração da Solenidade de Pentecostes. Estes cinquenta dias, desde a Domingo da Ressurreição, até o Pentecostes, também conhecidos como Quinquagésima Pascal, são comemorados como um único dia de celebração da Páscoa do Senhor Jesus Cristo.

Origem da Semana Santa

Nos primórdios da Igreja, a primeira preparação para o "Tríduo Pascal", que hoje é a Semana Santa, provavelmente tenha consistido em celebrar a Paixão de Cristo a partir do domingo que a precede, o Domingo da Paixão, que hoje é o Domingo de Ramos. Esta tradição verificou-se na Igreja de Alexandria já no século III. Posteriormente, o Domingo da Paixão in palmis, ou Domingo de Ramos, passou a ser celebrado a partir de um costume popular do século V, em Jerusalém. Na tarde do domingo acontecia uma procissão solene para comemorar a entrada de Jesus naCidade Eterna. A celebração do Domingo de Ramos já estava presente no sacramentário gregoriano (século VI-VII). A partir da celebração do Domingo de Ramos, até o Sábado Santo, toda a Igreja vive a Semana Santa, que tem como centro o Mistério Pascal de Jesus Cristo.

A Semana Santa

Domingo de Ramos (Domingo da Paixão) - início da Semana Santa

Domingo de Ramos
O Domingo da Paixão, que no Novo Missal Romano passou a chamar-se Domingo de Ramos por causa da procissão de entrada, que recorda a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, é a abertura solene da Semana Santa. A partir desta celebração, escutaremos o relato da Paixão segundo variados textos daSagrada Escritura. A finalidade desta celebração é a preparação imediata para a Páscoa, por isso, no Domingo de Ramos se proclama o Evangelho da paixão de Jesus Cristo. De acordo com a tradição, na Semana Santa proclama-se os textos referentes ao mistério pascal de Cristo, conectando essas celebrações com a Sexta-feira da Paixão.

Quarta-feira Santa - Procissão do Encontro de Nosso Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores

Dor 5.jpg
Na Semana Santa, em muitas paróquias, realiza-se na Quarta-feira Santa a “Procissão do Encontro” entre: o Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores. Trata-se de uma devoção popular que muito valorizada pelos fiéis, especialmente nas cidades do interior. Os homens saem de uma igreja com a imagem de Nosso Senhor dos Passos e as mulheres de outra igreja com a imagem de Nossa Senhora das Dores. Acontece então o doloroso encontro entre a Mãe e o Filho. O padre, então, proclama o Sermão das Sete Palavras, rito no qual são lembradas as sete últimas palavras de Jesus, no Calvário:
  • 1. Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem. (Lc 23,34a);
  • 2. Hoje estarás comigo no paraíso. (Lc 23,43);
  • 3. Mulher eis aí o teu filho, filho eis aí a tua mãe. (Jo 19,26-27);
  • 4. Meu Deus, Meu Deus, porque me abandonastes?! (Mc 15,34);
  • 5. Tenho sede. (Jo 19,28 b);
  • 6. Tudo está consumado. (Jo 19,30 a);
  • 7. Pai, em tuas mãos entrego o meu espírito. (Lc 23,46 b).
sacerdote, diante das imagens de Jesus Cristo e da Virgem Maria, faz uma reflexão com estas passagens bíblicas, chamando o povo à conversão e à penitência. Entre as reflexões, há momentos de grande silêncio, em contemplação à imagem de Nosso Senhor dos Passos com a cruz às costas e a de Nossa Senhora das Dores, que compartilha as dores do seu Filho.

Quinta Feira Santa

Ultima Ceia

Santa Missa Crismal (Santos Óleos) - fim da Semana Santa

Na Quinta-feira Santa, celebra-se em todas as dioceses a Santa Missa Crismal, ou Missa dos Santos Óleos. Nesta celebração, óleo de oliva misturado com perfume (bálsamo) é consagrado pelo Bispo para ser usado nas celebrações do BatismoCrismaUnção dos Enfermos e Ordenação.
  • Óleo do Crisma - Mistura de óleo]] e perfume, significando plenitude do Espírito Santo, revelando que o cristão deve irradiar "o bom perfume de Cristo". É usado no sacramento do Batismo, depois da imersão nas águas do batismo, o batizado é ungido na fronte, no sacramento da Confirmação (Crisma) quando o cristão é confirmado na graça e no dom do Espírito Santo, para viver como adulto na fé. Este óleo é usado também no sacramento da Ordem, para ungir os "escolhidos" que anunciarão da Palavra de Deus, conduzindo e santificando o povo através do ministério dos sacramentos. A cor que representa esse óleo é o branco ouro.
  • Óleo dos Catecúmenos - Catecúmenos são os fiéis que se preparam para receber o Batismo, sejam adultos ou crianças, antes do rito da efusão da da imersão na água. Este óleo significa e realiza a libertação do mal. A força de Deus, que penetra no catecúmeno, o liberta e prepara para o nascimento pela água e pelo Espírito. A cor que o representa é vermelha.
  • Óleo dos Enfermos - Usado no sacramento dos enfermos, conhecido erroneamente como "extrema-unção". Este óleo significa e realiza a ação da força do Espírito de Deus na provação da doença, para o fortalecimento da pessoa para enfrentar os sofrimentos. Além do fortalecimento espiritual, a unção dos enfermos é um sacramento de cura do corpo, não somente para doentes terminais, mas para as pessoas que sofrem com enfermidades, que vão passar por cirurgias ou que estão se recuperando destas. O Óleo dos Enfermos é representado pela cor roxa.

Missa da Ceia do Senhor - início do Tríduo Pascal

Nas vésperas da Sexta-feira da Paixão, na Quinta-feira Santa tem início o Tríduo pascal, com a celebração da Missa da Ceia do Senhor. Nesta celebração, vivemos o momento sacramental deste mistério, atualiza-se, torna-se presente a realidade pascal ao longo de todos os séculos. No rito da Ceia do Senhor, que Jesus mandou celebrar em sua memória, Ele nos ofereceu o sacrifício pascal. Esta celebração litúrgica não é primitiva, talvez porque a tradição antiga tenha posto a instituição da Eucaristia e o início da Paixão na Terça e na Quarta-feiras Santas. Somente a partir dos séculos IV e V passou-se a celebrar a Ceia do Senhor na Quinta-feira Santa. O rito do "lava-pés", que anteriormente era complementar, com a atual reforma passa a fazer parte da celebração da Ceia do Senhor, depois da proclamação do Evangelho e da homilia. Este rito ajuda a compreender a importância do mandamento do amor para os cristãos.
Depois da celebração da Missa da Ceia do Senhor, o altar é desnudado. A desnudação do altar é um rito prático, com a finalidade de tirar da igreja todas as manifestações de alegria e de festa, como manifestação de um grande e respeitoso silêncio pela paixão e morte de Jesus. O rito atual é realizado de modo muito simples, após a Santa Missa, em silêncio e sem a participação da assembléia. As orientações do Missal Romano pedem que sejam retiradas as toalhas do altar e, se possível, as cruzes. O significado é o silêncio respeitoso da Igreja que faz memória de Jesus que sofre a Paixão e sua morte de Jesus, por isso, despoja-se de tudo o que possa manifestar festa.

Sexta Feira da Paixão

Paixão de Cristo
A Sexta-feira Santa não é dia de pranto e de luto, mas de silenciosa e amorosa contemplação do sacrifício cruento, com derramamento de sangue, de Jesus Cristo, fonte de nossa salvação. Nela a Igreja celebra a morte vitoriosa de Jesus Cristo sobre a morte. O elemento fundamental e universal da liturgia deste dia é a proclamação da Palavra de Deus, visto que a Igreja, por antiquíssima tradição, não celebra a Eucaristia neste dia. O rito da celebração da Paixão do Senhor é composto de três partes: a liturgia da Palavra, a adoração da Cruz e a comunhão eucarística.

Sábado Santo

O Sábado Santo foi sempre, pelo menos desde o século II, dia de jejum pleno e alitúrgico, no qual não é celebrada a Eucaristia. Nesse dia, venera-se o repouso de Jesus no sepulcro, a sua descida aos infernos e o seu misterioso encontro com todos aqueles que esperavam que se abrissem as portas do Céu (cf. 1 Pd 3, 19-20; 4, 6). No Sábado Santo, a Igreja permanece ao lado do sepulcro do Senhor, meditando sua paixão, abstendo-se da Missa até a solene Vigília Pascal, ou espera noturna da ressurreição do Senhor Jesus Cristo.

Vigília Pascal

Círio Pascoal
A Vigília Pascal é uma das liturgias mais ricas em conteúdo e simbolismo que a Igreja celebra. O núcleo de todo o ano litúrgico, de que nasce qualquer outra celebração, é a Vigília Pascal, que culmina na oferta do sacrifício de Jesus Cristo no altar da Cruz. Segundo antiga tradição da Igreja, esta é uma noite de vigília em honra do Senhor (cf. Ex 12, 42). Os fiéis, como recomenda o Evangelho (cf. Lc 12, 35ss), devem esperar como os servos, com as lamparinas acesas, o retorno do Senhor, para quando Ele chegar os encontre em vigília e os convide a sentar-se à mesa.

Domingo de Páscoa - fim do Tríduo Pascal

A partir dos séculos IV e V surgem os primeiros testemunhos da celebração eucarística do Domingo de Páscoa, ou Domingo da Ressurreição. A liturgia deste dia celebra o acontecimento pascal como dia de Cristo, o Senhor. A liturgia da Palavra contém o querigma pascal e a recordação dos compromissos da vida nova em Jesus ressuscitado, que acentuam o valor da celebração da Pascoa, que faz o fiel entrar, por sua participação, na condição de vida nova em Cristo.
Jesus Cristo comunica ao mundo, pela sua vitória sobre a morte e o pecado e por sua ressurreição, o seu Espírito de vida que muda o coração do homem, Espírito de liberdade que redime a humanidade das raízes mais profundas de suas escravidões, pois redime do pecado. Esta é a verdadeira libertação pascal realizada por Jesus Cristo.



José Wilde deixa assessoria do Ministro Garibaldi


Leia a íntegra da carta de demissão:

Senhor Ministro Garibaldi Alves Filho,


Meios de comunicação social divulgaram a informação de que eu teria recebido recursos financeiros da empresa M. O Consultoria, investigada na Operação Lava Jato da Polícia Federal.

Não tenho, nem nunca tive qualquer ligação com a empresa citada nas reportagens. É fato, porém, que no final de 2010, antes de ser nomeado para o Ministério da Previdência Social, prestei serviço de assessoria de imprensa a uma companhia paulista, que não esta ora investigada.
A firma para qual de prestei essa assessoria – obviamente com cláusula confidencialidade, como comum nessas questões de tratamento de imagem pública – desempenhava atividades legais no mercado.
A propósito, esse trabalho esporádico que então desempenhei não me permitiu tomar conhecimento de eventuais relações entre empresas, suas coligadas e outras companhias.
Causa-me, portanto, perplexidade e justa indignação por qualquer insinuação da mais remota ligação minha com pessoas ou organizações envolvidas em negócios escusos, especialmente neste caso, em que prestei serviços lícitos, não sendo de meu dever pesquisar a origem de recursos que, também licitamente, me foram destinados.
Sei, entretanto, que o julgamento não é só de Vossa Excelência, que conhece minha inteireza moral há décadas, e disso tem dado testemunho, o que muito me desvanece e conforta neste momento de sugestões gratuitas e injustas.
Mas, repito, o julgamento não é só de Vossa Excelência, que tem, como também eu, responsabilidades públicas a preservar. Assim, para afastá-lo de pronto de cobranças indevidas, e para que eu possa defender minha honra longe de deveres funcionais, peço exoneração, em caráter irrevogável, do cargo de Assessor Especial do Ministro, que exerço no Ministério da Previdência Social.

Reiterando minha admiração, respeito e meu afeto por Vossa Excelência, aguardo serenamente o julgamento isento dos fatos.
José Wilde de Oliveira Cabral





lve

s

Wilma diz que candidatura ao Senado está consolidada

wilma jornal
A ex-governadora Wilma de Faria foi a entrevista do Jornal do Dia, na TV Ponta Negra, e deixou claro que não existem divergência com a direção do seu partido quanto à disputa pelo Senado, além do fortalecimento da aliança com o PMDB de Henrique Eduardo Alves. “Nossa pré-candidatura ao Senado está definida e consolidada junto ao PSB nacional”, afirmou.
Postado por Robson Pires

quinta-feira, abril 17

ALGUÉM SABE DIZER ?

Decifra-me ou ti devoro...
Algum leitor sabe dizer qual desses prefeitos apoia o projeto de reeleição do deputado George Soares?
 São todos gestores do Vale do Assú e circunvizinhanças, região que o parlamentar do PR, diz representar no legislativo estadual.
 Por incrível que pareça, nenhum deles defende o nome de George Soares, quem fez isso na eleição passada se arrependeu. 
O deputado que é um excelente porta voz midiático, discurso bonito, publicidade em vários setores da comunicação eletrônica, vive um mundo de fantasias, quando cair na real vai vê que está como uma ilha, isolado de todos.... 
Como diz o adágio popular muito citado aqui neste ubérrimo e fertilizante torrão, o filho de Ronaldo está igual a "Cabra de Manoel Lúcio...
 Não tem uma só companhia pra reforçar seu palanque... Aí eu choro: como gostava de falar o personagem Galeão Cumbica".

Thiago Cavalcante responde: Falta de Conhecimento ou Irresponsabilidade? Ou as duas coisas?

Faço aqui uma resposta bastante contrariado. A primeira depois de muitas calúnias. Mas a faço no sentido de atender os amigos e admiradores de nosso mandato. Digo contrariado pois não gosto de dar moral para quem não merece e não tem moral. Que escreve para fazer um serviço contra a informação, um diário de fofocas, de disse-me-disse, de delírios de uma mente frustrada e doentia.

Bom, primeiramente, não entendo quando se culpa exclusivamente um técnico local por isso e, principalmente, quando este técnico não é o responsável pelo escritório local. E entendo quando se quer com isso manchar politicamente a conduta de quem tem demonstrado ser um autêntico defensor do povo carnaubaense. Não tenho porque colocar culpa nos técnicos da Emater, se o governo do estado é poderoso e pode  fazer suas politicas chegarem onde quiser. Ou seria também culpados os técnicos da Emater pelos sucessivos cortes no Programa do Leite (que é administrado pela Emater. E aviso: em breve haverá mais cortes)? É culpa dos técnicos da Emater quando vem uma mísera quantidade de Resíduo a serem distribuídos entre criadores para alimentação de animais?

Se pro escrevinhador é culpa do técnico, então é mérito do técnico quando beneficia mais de 500 famílias com o Garantia Safra (Governo Federal), quando distribui mais de 5.000 kg de sementes para agricultores, quando realiza a compra de R$ 10.000,00 de alimentos pelo programa Compra Direta, quando fazemos mais de R$ 300.000,00 em projetos para investimento e custeio agrícola, dentre outros. Utilizo constantemente as redes sociais e blogs para divulgar nosso mandato, mas não uso dos programas da Emater pra dizer que foi eu quem trouxe. Se não faço propaganda de promoção pessoal com as políticas que chegaram, porque tenho que ser responsabilizados pelas políticas que não chegam? Só a mente doentia de quem sofre quando vê o nome de Thiago Cavalcante crescer como sinônimo de luta, trabalho e competência, para fazer afirmações desse tipo. Infelizmente não é dessa vez que vai manchar meu nome. Vai ter que ser mais criativo pra tentar criar alguma mácula em minha imagem.

Importante dizer, ainda, que o grupo que é amigo da governadora, que é do DEM (partido do forasteiro), que poderia influenciar a vinda de benefícios para o município (como os ônibus, estrada da castanha, ambulâncias, reforma das escolas estaduais etc.) querem transferir a culpa de sua irresponsabilidade, de sua fraqueza política e do desastre de seu governo para um técnico agrícola. É muita falta de bom senso. E quem tem inteligência (e aí fico tranquilo, pois sei que é a grande maioria do povo de Carnaubais tem essa qualidade) percebe o quão falacioso é o argumento desse pobre escrevinhador do Blog Sem Foco.
Thiago Cavalcante
Técnico da Emater e Vereador do PCdoB

AOS NOSSOS LEITORES

CONVITE TORNEIO



     
     
       Convidamos às Equipes de Futebol da sua Comunidade e Circunvizinhas para participarem do maior Torneio da Região Costa Branca “9ºCIRCUITO REGIONAL DE BEACH SOCCER” que será realizado na Praia do Rosado - Porto do Mangue/RN, nos dias 17 e 18 de Maio de 2014 com início às 09:00 Horas da manhã.
PROGRAMAÇÃO: DIA 17/05/2014 – INÍCIO ÀS 09:00 HORAS
 Vôlei de Praia Masculino – 1º lugar R$ 300,00 / 2º lugar R$ 100,00 ( INSC. R$ 30,00 )
Futebol de Praia Feminino – 1º lugar R$ 150,00 / 2º lugar R$ 50,00 ( INSC. R$ 15,00 )

PROGRAMAÇÃO: DIA 18/05/2014 – INÍCIO ÀS 09:00 HORAS
Futebol de Praia Masculino
1º lugar R$ 1.000,00  ( Hum Mil Reais )
2º lugar R$   400,00  ( Quatrocentos Reais )
3º lugar R$   200,00  ( Duzentos Reais )
INSCRIÇÃO R$ 80,00  ( Oitenta Reais )

ANIMAÇÃO:
FORROZÃO XAMEGO & CLEMICK DOS TECLADOS
VOCÊ CONHECE, ESSE É TRADIÇÃO!!!


Carlos Antonio Alves da Silva
Organizador

CANDIDATOS IMPOTENTES


Carlos Chagas 
Todos estão devendo. Nem Dilma, nem Aécio, nem Eduardo, muito menos os demais penduricalhos deram uma palavra sequer a respeito da questão que mais preocupa os brasileiros. Fala-se da segurança pública. Ou da insegurança que atinge o país inteiro. Não há pesquisa que não revele essa evidência: mais do que a saúde, a educação, a falta de transportes coletivos, a corrupção e a impunidade, é a insegurança que puxa a fila. E não apenas nas grandes cidades, como Rio e São Paulo. No interior também se registra a mesma intranquilidade.
Até pouco o cidadão ainda conseguia refugiar-se em sua casa para evitar assaltos, balas perdidas e latrocínio. Hoje não consegue mais. Multiplicaram-se as invasões a condomínios, de luxo ou não, tanto faz se nos subúrbios ou em bairros sofisticados. Não há um estabelecimento comercial imune a assaltos nem um posto de gasolina que não tenha sido visitado por bandidos. Escritórios, também, para não falar nos transeuntes que, de dia ou de noite, ficam expostos a trombadinhas e trombadões. Nos ônibus, tornou-se rotina a entrada de menores e maiores com armas na mão.
Não dá para dizer que sempre foi assim porque não foi. Claro que ladrões existem desde que o mundo é mundo, em todos os quadrantes. Desse jeito, porém, nem na velha Chicago.
Sucessivos governos vem mostrando cada vez mais leniência e inação diante do crime, organizado ou não. Por certo que o tráfico de drogas ampliou o raio de ação da bandidagem, A registrar, no entanto, está o sentimento de abandono que assola a sociedade.
Vem, assim, a indagação: se nenhum dos governos passados conseguiu minorar o caos, obterão sucesso os próximos, quaisquer que sejam? Pelo jeito, os candidatos já reconhecem antecipadamente o fracasso. Nenhum deles anuncia uma simples iniciativa no sentido de restabelecer ao menos parte da paz a que temos direito. Sequer prometer ampliar as estruturas dos aparelhos de segurança eles prometem. Inclusive, ou principalmente, a presidente Dilma.